Mais uma goleada alemã


Que torcedor brasileiro não trocaria os títulos das Copas das Confederações de 1997, 2005, 2009 e 2013 pelas conquistas das Copas de 1998, 2006, 2010 e 2014? Ok, foi emocionante golear a Argentina na Alemanha e também vencer a então campeã mundial Espanha no Maracanã lotado. Mas nenhum brasileiro recusaria apagar o 7 a 1 e ainda conquistar o hexa em casa em troca de perder a Copa das Confederações para a Fúria.

Qual é a importância da Copa das Confederações para uma seleção grande, como Brasil, Alemanha e Argentina, por exemplo? Nenhuma. Ou quase nenhuma. É claro que o caso é diferente quando se trata de equipes de menor relevância no futebol mundial, como são os casos das atuais campeãs continentais Nova Zelândia, Austrália (campeão asiática!) e até da Rússia, porém, exceção feita à possibilidade de ganhar um título em cima de um grande rival, o segundo torneio de seleções da Fifa não aporta nada às equipes que já são campeãs mundiais, que chegam às Copas sempre brigando pelo título e cujos jogadores atuam nos melhores times do mundo, em desgastantes temporadas de altíssimo nível.

Enquanto o Brasil parece ainda não ter aprendido essa lição, a Alemanha de Joachim Löw dá mais uma aula no 7 a 1 nosso de cada dia. Esta semana o treinador alemão convocou os jogadores que disputarão o torneio preparatório (em negrito mesmo) na Rússia. E a preparação da atual campeã mundial servirá para testar novos nomes para a equipe que já tem a sua base formada. Ou seja, exceções feitas a alguns jogadores experientes porém jovens, a seleção alemã que disputará a competição será quase toda formada por atletas com nenhuma ou pouquíssima experiência na equipe nacional.

Löw já tem a base de sua equipe formada. E, no último verão europeu, os jogadores ainda disputaram a Eurocopa na França. Após uma temporada que terminará mais tarde que o normal (devido exatamente à Euro), para que desgastar ainda mais os atletas a um ano da competição que realmente importa? Essa é uma linha de raciocínio relativamente simples, mas só agora o treinador de uma seleção de ponta chegou a essa conclusão.

Em 2013, a convocação das seleções principais de Itália e Espanha para a disputa da Copa das Confederações no Brasil ainda se justificou pela aclimatação dos jogadores a um país totalmente diferente do que estão acostumados - e mesmo assim a Espanha optou por se concentrar na fria e chuvosa Curitiba durante o Mundial, quando disputaria partidas sob o sol do Nordeste. No entanto, em se tratando da quase vizinha Rússia, não há necessidade de aclimatação, e o torneio servirá apenas para observação de jogadores que podem completar o plantel alemão na disputa pelo penta em 2018. Mesmo não tendo a grandeza da Alemanha, Portugal também pode deixar alguns importantes jogadores fora do torneio, como Cristiano Ronaldo. E o mesmo acontece com o campeão sul-americano Chile.

Pessoalmente acho excelente o Brasil estar fora desta Copa das Confederações, pois, mesmo que o Tite não seja o Dunga, ainda acho que corríamos risco de achar que uma vitória sobre a Alemanha na Rússia este ano poderia "vingar" o 7 a 1 - como muita gente considera que aconteceu com a conquista do torneio Olímpico.

Crédito: facebook Germany Football Team - Die Mannschaft

You Might Also Like:
  • White Facebook Icon
    • White Twitter Icon
    Rio 2016
    Santiago Bernabéu
    Santiago Bernabéu
    Estádio Olímpico de Berlim
    Parken Stadium
    Estádio Olímpico de Berlim
    Estádio Olímpico
    Estádio Aquático
    Maracanã
    Grand Stade de Marrakech
    Centro Olímpico de Tênis
    Arena Olímpica do Rio
    Velódromo Olímpico
    Arena Carioca 1
    Allianz Arena
    Estádio Azteca
    Allianz Arena
    Staples Center
    Grand Stade de Marrakech
    Couto Pereira
    Mercedes Benz Arena
    Max-Schmeling-Halle
    Mercedes Benz Arena
    Ciudad Real Madrid, Valdebebas
    Estádio Olímpico de Amsterdã
    José Alvalade
    Amsterdam ArenA
    Camp Nou, orelhuda
    San Mamés
    Ramón Sánchez Pizjuan
    Caja Mágica
    Santiago Bernabéu
    José Alvalade
    Monumental de Núñez
    Estádio do Dragão
    Estádio da Luz
    Benito Villamarín
    Camp Nou
    Arena Fonte Nova
    Estádio Olímpico de Berlim
    Stadion An der Alten Försterei
    Estádio Olímpico de Berlim
    Sobre a autora

    Apaixonada por futebol desde 1981.

    Entusiasta de quase todos os outros esportes.

    Turista de estádios.

    Combinando a bola no pé e os dedos no teclado em seu próprio espaço.

     

    Procura por Tags

    © 2023 by Going Places. Proudly created with Wix.com