Paulinho no Barça vs. Matuidi na Juve

Que o Barcelona, ao contrário da Juventus, não sabe contratar já foi tema de post neste mesmo blog há cerca de dois meses. Esta semana, porém, ambos os clubes forneceram um exemplo prático que corrobora com essa afirmativa: enquanto o clube catalão gastou 40 milhões de euros na contratação de um volante de 29 anos que já decepcionou na Europa anteriormente e estava no futebol chinês, a equipe italiana desembolsou metade disso num jogador apenas um ano mais velho e que é um dos melhores do mundo em sua posição. Nesta quinta-feira, Paulinho foi apresentado no Barcelona, enquanto a Juve confirmou a chegada de Matuidi.

Paulinho se destacou no Corinthians em 2011 e 2012 e logo conquistou vaga na Seleção Brasileira, sendo um dos melhores jogadores da equipe que conquistou a Copa das Confederações em 2013. No entanto, após o torneio o volante foi negociado com o Tottenham, teve um início na Inglaterra irregular e logo caiu no esquecimento, com atuações desastrosas. Felipão insistiu no jogador na Copa do ano seguinte, e Paulinho teve um desempenho tenebroso no Brasil. O brasileiro poderia ter trocado de time ou país, mas continuado na Europa, num clube médio onde pudesse tentar reencontrar seu melhor futebol, porém os milhões chineses falaram mais alto, e o jogador foi para o Guangzhou Evergrande.

Sou daquelas que é contra a convocação para a Seleção Brasileira de jogadores que atuam em ligas extremamente fracas, como a chinesa, as dos países árabes, a do Japão ou a dos Estados Unidos, mas Paulinho calou a minha boca. Voltou a ser convocado por Tite e jogou muito bem, chamando, novamente, a atenção de grandes times. O primeiro deles foi o Bayern de Munique, com o técnico Carlo Ancelotti elogiando publicamente o brasileiro - e pensando nele como substituto de Xabi Alonso. O clube bávaro, porém, não contrata brasileiros com facilidade, pois já teve problemas com alguns jogadores que não conseguiram se adaptar à gelada Alemanha (foi por isso, aliás, que o Bayern ignorou o pedido de Guardiola e não trouxe Neymar em 2013, fechando com Mario Götze em seu lugar), e imagino que a diretoria tenha convencido o técnico italiano a mudar de ideia. Com a desistência do Bayern, foi a vez de o Barcelona atacar. Quarenta milhões de euros depois, Paulinho se tornou o maior reforço do Barça nesta janela até agora e o quarto jogador mais caro da história do clube.

Paulinho vem jogando bem com a camisa amarelinha, mas não é para tanto. Primeiramente, porque o Barcelona tem 222 milhões de euros em caixa e precisa urgentemente se reforçar, mas a posição em que joga o brasileiro é uma das únicas na equipe catalã que não precisa de reforço algum. Busquets é um dos melhores volantes do mundo e o jogador mais regular, e um dos mais importantes, do Barça há pelo menos nove anos. No meio de campo, Paulinho é volante, e não meia, tendo como ponto forte o aspecto defensivo. No esquema que impera no time catalão há anos, o brasileiro chegaria para disputar posição com o espanhol, e não atuar ao seu lado - apenas na seleção espanhola Busquets atuou com outro volante de ofício ao lado, Xabi Alonso. Além disso, antes de reforçar a marcação no meio de campo, o time blaugrana precisa reforçar a armação. E o ataque, as laterais e a zaga.

O Barcelona tem apenas três zagueiros de ofício no elenco, sendo um deles o novato Marlon, que acaba de chegar do Fluminense. Mascherano atua improvisado no setor, mas já completou 33 anos e não tem mais o mesmo pique de quando Guardiola o colocou na defesa pela primeira vez. E Piqué também já chegou aos 30. Para as laterais não faltam opções, mas nenhuma delas à altura do Barcelona. Jordi Alba nunca mais repetiu as boas atuações que o levaram à titularidade na lateral esquerda da Seleção Espanhola; Lucas Digne nunca disse a que veio; ninguém sabe o que Douglas está fazendo no Barcelona; Sergi Roberto é polivalente, mas não pode ser o substituto de Daniel Alves; e Nelson Semedo chega já sob pressão. No primeiro jogo da Supercopa da Espanha, apesar da derrota por 3 a 1 e da atuação desastrosa, Aleix Vidal voltou à equipe e saiu-se bem. Depois de uma lesão feia em sua temporada de estreia, o jogador tem mais um ano para tentar se encaixar no time.

No meio, Rakitic teve uma excelente temporada de estreia, mas vem caindo de produção desde então. E Iniesta é craque, mas já tem 33. Se tem alguém que precisa ser substituído quase tão urgentemente quanto Neymar, é o meia espanhol e principal criador de jogadas do Barcelona. No entanto, a diretoria gastou 40 milhões de euros num jogador de 29 anos que vem do futebol chinês para atuar na mesma posição que Busquets!

Matuidi, por sua vez, atua como segundo volante no PSG, com características defensivas e também de criação, e seria uma excelente opção para apoiar o trabalho de Busquets. Fàbregas, que fora contratado para ser o sucessor de Xavi no meio de campo blaugrana, saiu pela porta dos fundos do Barcelona e deixou um buraco no setor, prejudicando ainda o desempenho de Iniesta, que atua mais recuado desde que sua "cara metade" foi para o Qatar. A opção de utilizar Paulinho ao lado de Busquets, no lugar de Iniesta ou Rakitic ou mesmo ao lado desses, com apenas Messi e Suárez no ataque, iria de encontro à filosofia ofensiva que o Barcelona prega desde suas categorias de base.

Desde que o Paris Saint-Germain recebeu injeção de dinheiro árabe, não importa quantos astros o clube contrata, Matuidi sempre é o jogador mais importante em campo. Seguro, raçudo e extremamente regular, o volante francês está em todos os lugares do campo, não desiste de jogada alguma e vira e mexe marca os seus golzinhos. A saída dele do PSG logo após o clube desembolsar 222 milhões de euros na contratação mais cara da história me lembra o primeiro projeto galáctico do Real Madrid, quando contratou Figo, Zidane, Ronaldo, Beckham e outros e deixou Makélélé escapar para o Chelsea só para ver o francês ser bicampeão inglês enquanto os Merengues sofreram três anos seguidos de jejum de títulos. Apenas um ano mais velho que Paulinho, e já devidamente adaptado ao futebol europeu, Matuidi custou à Juventus metade do preço do brasileiro.

O Barcelona ainda não desistiu de Philippe Coutinho e Dembélé, mas me parece que a melhor contratação para o clube seria o diretor de futebol da Juventus.

Crédito: facebooks FC Barcelona e Juventus

You Might Also Like:
  • White Facebook Icon
    • White Twitter Icon
    Rio 2016
    Santiago Bernabéu
    Santiago Bernabéu
    Estádio Olímpico de Berlim
    Parken Stadium
    Estádio Olímpico de Berlim
    Estádio Olímpico
    Estádio Aquático
    Maracanã
    Grand Stade de Marrakech
    Centro Olímpico de Tênis
    Arena Olímpica do Rio
    Velódromo Olímpico
    Arena Carioca 1
    Allianz Arena
    Estádio Azteca
    Allianz Arena
    Staples Center
    Grand Stade de Marrakech
    Couto Pereira
    Mercedes Benz Arena
    Max-Schmeling-Halle
    Mercedes Benz Arena
    Ciudad Real Madrid, Valdebebas
    Estádio Olímpico de Amsterdã
    José Alvalade
    Amsterdam ArenA
    Camp Nou, orelhuda
    San Mamés
    Ramón Sánchez Pizjuan
    Caja Mágica
    Santiago Bernabéu
    José Alvalade
    Monumental de Núñez
    Estádio do Dragão
    Estádio da Luz
    Benito Villamarín
    Camp Nou
    Arena Fonte Nova
    Estádio Olímpico de Berlim
    Stadion An der Alten Försterei
    Estádio Olímpico de Berlim
    Sobre a autora

    Apaixonada por futebol desde 1981.

    Entusiasta de quase todos os outros esportes.

    Turista de estádios.

    Combinando a bola no pé e os dedos no teclado em seu próprio espaço.

     

    Procura por Tags

    © 2023 by Going Places. Proudly created with Wix.com