O Golden State é o novo Barcelona


Além de futebol e tênis, adoro também basquete. Principalmente NBA, principalmente playoffs, principalmente finais. Porém, esta temporada, por mais que tenhamos visto um dos melhores times de todos os tempos em quadra, e alguns dos melhores jogadores da história da NBA, vimos também os playoffs mais sem graça dos últimos anos.

O Golden State Warriors me lembra um pouco o Barcelona de Guardiola. Aquele de 2008 a 2011, que vencia todas as suas partidas por goleada, sempre com jogadas fantásticas, jogo coletivo. Futebol plástico, que agrada aos olhos. Mas que não oferece nenhuma chance ao rival. Como jogo, maravilhoso. Mas como competição, extremamente sem graça.

Assim como acontecia na Liga Espanhola naqueles anos, apenas um time faz frente ao Golden State: o Cleveland Cavaliers, muitas vezes carregado nas costas por LeBron James (alguém pensou Cristiano Ronaldo?) e Kyrie Irving (Di María?). Em qualquer outro contexto, contra qualquer outra equipe, o Cleveland é o melhor time do mundo: também vence todas as suas partidas por grande margem de pontos, faz jogadas espetaculares, bate recorde atrás de recorde. Mas, diante do Golden State, vencer um jogo apenas já é uma árdua tarefa, que demanda minuciosa preparação tática e psicológica.

Entre 2009 e 2011, o Barcelona disputou nove partidas oficiais contra o Real Madrid: ganhou sete, incluindo a histórica goleada de 6 a 2 no Santiago Bernabéu e o 5 a 0 no primeiro clássico de Mourinho; empatou uma, o jogo de volta da semifinal da Champions, após ganhar por 2 a 0 o jogo de ida na casa do adversário; e perdeu apenas uma, a final da Copa do Rei de 2011, na prorrogação, contra um Real totalmente defensivo, contrariando suas características, e que contava com Pepe como volante à frente da dupla de zaga. Além disso, a equipe blaugrana conquistou 13 dos 16 títulos disputados nessas três temporadas - e o Real Madrid ficou apenas com aquela Copa do Rei.

No que diz respeito aos outros jogos da temporada, Real e Barcelona massacram os rivais sem fazer muito esforço, assim como Cleveland e Golden State fizeram nesta última temporada regular e, principalmente nos playoffs: os Warriors não perderam uma partida sequer até o jogo 4 das finais em Cleveland, enquanto os Cavaliers tropeçaram apenas uma vez contra o Boston Celtics até a grande decisão contra o maior rival. E vencendo sempre com grande vantagem no marcador. Em 2010, Barça e Real terminaram a temporada com 99 e 96 pontos respectivamente, enquanto o terceiro colocado Valencia fez "apenas" 71 pontos.

Eu continuo ligando a televisão sempre que os rivais espanhóis estão em campo, mesmo que seja contra um time recém-chegado à Primeira Divisão e que provavelmente tomará quatro gols já no primeiro tempo. Assim como sigo acompanhando os playoffs da NBA e os massacres de Golden State e Cleveland. São partidas "de um time só", mas que dão prazer de assistir. No entanto, a NBA está ficando enfadonha como a Liga Espanhola. E um pouquinho mais de nivelamento viria a calhar.

Crédito: NBAE/Getty Images/nba.com/warriors

You Might Also Like:
  • White Facebook Icon
    • White Twitter Icon
    Rio 2016
    Santiago Bernabéu
    Santiago Bernabéu
    Estádio Olímpico de Berlim
    Parken Stadium
    Estádio Olímpico de Berlim
    Estádio Olímpico
    Estádio Aquático
    Maracanã
    Grand Stade de Marrakech
    Centro Olímpico de Tênis
    Arena Olímpica do Rio
    Velódromo Olímpico
    Arena Carioca 1
    Allianz Arena
    Estádio Azteca
    Allianz Arena
    Staples Center
    Grand Stade de Marrakech
    Couto Pereira
    Mercedes Benz Arena
    Max-Schmeling-Halle
    Mercedes Benz Arena
    Ciudad Real Madrid, Valdebebas
    Estádio Olímpico de Amsterdã
    José Alvalade
    Amsterdam ArenA
    Camp Nou, orelhuda
    San Mamés
    Ramón Sánchez Pizjuan
    Caja Mágica
    Santiago Bernabéu
    José Alvalade
    Monumental de Núñez
    Estádio do Dragão
    Estádio da Luz
    Benito Villamarín
    Camp Nou
    Arena Fonte Nova
    Estádio Olímpico de Berlim
    Stadion An der Alten Försterei
    Estádio Olímpico de Berlim
    Sobre a autora

    Apaixonada por futebol desde 1981.

    Entusiasta de quase todos os outros esportes.

    Turista de estádios.

    Combinando a bola no pé e os dedos no teclado em seu próprio espaço.

     

    Procura por Tags

    © 2023 by Going Places. Proudly created with Wix.com