Mercado: o Campeonato Italiano se reforça


Das cinco principais ligas europeias, a que eu acho menos atrativa é a italiana. Futebol tradicionalmente retranqueiro e sem graça, onde a Juventus ganha com rodadas de antecedência, vencendo a maioria de suas partidas por 1 a 0. A Roma, que costuma jogar um futebol mais ofensivo, ainda tem um pouco mais do meu apreço, assim como o Milan, que teve times excepcionais que marcaram épocas, bem diferente de suas equipes mais recentes. Atualmente, porém, dificilmente eu presto atenção ao Campeonato Italiano. Esta temporada, contudo, isso deve mudar. Os clubes italianos estão sacudindo o mercado de transferências. O Milan segue como o que mais gastou até o momento, a Roma já contratou dez reforços, e a Juve é a terceira equipe italiana no top 10 dos times que mais gastaram neste mercado até agora.

Comprado por um grupo chinês de investimentos, o Milan cansou de ser figurante e quer retomar seus tempos de protagonista no futebol italiano e europeu. Até o momento, foram 180 milhões de euros e, além dos nomes anteriormente mencionados e da renovação de Gigio Donnarumma, esta semana foram confirmadas ainda a chegada do excelente zagueiro Bonucci, ex-Juve, e do atacante Diego Costa, que volta ao Atlético de Madrid, mas antes fica em Milão por empréstimo de seis meses. Como a permanência do hispano-brasileiro é temporária, pode vir mais atacante por aí. O projeto é ambicioso, mesmo que talvez ainda demore uma ou duas temporadas para começar a dar resultados.

Vice-campeã nove vezes nas últimas 16 edições da Serie A, a Roma também está investindo alto. Foram 78,6 milhões de euros até o momento, mas em nomes menos conhecidos. Os de maior destaque são o zagueiro brasileiro Juan Jesus, ex-Inter de Milão, o volante francês Gonalons, ex-Olympique de Lyon, e o lateral-direito brasileiro Bruno Peres, que estava emprestado pelo Torino e foi comprado em definitivo. O também lateral-direito Karsdorp, ex-Feyenoord, e o meia turco Cengiz Ünder, de 22 e 20 anos, respectivamente, também são apostas da nova diretoria de futebol giallorossa. A Roma, porém, ainda não encontrou substituto para o ala egípcio Salah, que foi para o Liverpool, e para o goleiro Szczesny, que estava emprestado pelo Arsenal e foi vendido para a Juventus. Por mais que a equipe da capital esteja renovando seu elenco num projeto de médio prazo, vai ter que investir um pouco mais para brigar novamente pelo título, visto que o nível da liga promete aumentar esta temporada.

Mesmo que o mercado ainda esteja longe de fechar e seus concorrentes estejam se reforçando, a Juventus já é mais uma vez favorita ao título. O clube perdeu Daniel Alves e Bonnucci, que estavam insatisfeitos em Turim, mas se reforçou com o lateral-direito De Siglio e o ala Douglas Costa, que perdeu espaço no Bayern de Munique e chega por empréstimo. O goleiro Szczesny chega para ser o substituto de Buffon na próxima temporada, e Cuadrado e Benatia, que pode ser titular com a saída de Bonucci, foram contratados em definitivo. Os maiores reforços, porém são as permanências - até o momento - dos atacantes Higuaín e Dybala, bastante cobiçados. Apesar de (ainda) não ter feito uma grande contratação de impacto, a Velha Senhora já tem um elenco bastante forte e deve brigar pela Champions novamente este ano.

Os "coadjuvantes", porém, ainda estão pouco ativos no mercado. Se o Milan planeja voltar a ocupar o espaço de destaque que lhe pertence, a rival Internazionale parece satisfeita com o meio da tabela e por enquanto só fez três contratações, sendo o zagueiro eslovaco Skriniar, ex-Sampdoria, a de maior destaque. O Napoli também quase não se mexeu no mercado, assim como a Lazio.

Com a Juve de sempre, o Milan voltando a ser forte, a Roma renovada, o Napoli mantendo sua regularidade e uma boa surpresa, como foi a Atalanta na última temporada, o Campeonato Italiano pode voltar a chamar atenção na Europa. E quem sabe daqui a alguns anos não vemos os times italianos (além da Juventus) fazendo bonito na Champions novamente?

Crédito: acmilan.com

You Might Also Like:
  • White Facebook Icon
    • White Twitter Icon
    Rio 2016
    Santiago Bernabéu
    Santiago Bernabéu
    Estádio Olímpico de Berlim
    Parken Stadium
    Estádio Olímpico de Berlim
    Estádio Olímpico
    Estádio Aquático
    Maracanã
    Grand Stade de Marrakech
    Centro Olímpico de Tênis
    Arena Olímpica do Rio
    Velódromo Olímpico
    Arena Carioca 1
    Allianz Arena
    Estádio Azteca
    Allianz Arena
    Staples Center
    Grand Stade de Marrakech
    Couto Pereira
    Mercedes Benz Arena
    Max-Schmeling-Halle
    Mercedes Benz Arena
    Ciudad Real Madrid, Valdebebas
    Estádio Olímpico de Amsterdã
    José Alvalade
    Amsterdam ArenA
    Camp Nou, orelhuda
    San Mamés
    Ramón Sánchez Pizjuan
    Caja Mágica
    Santiago Bernabéu
    José Alvalade
    Monumental de Núñez
    Estádio do Dragão
    Estádio da Luz
    Benito Villamarín
    Camp Nou
    Arena Fonte Nova
    Estádio Olímpico de Berlim
    Stadion An der Alten Försterei
    Estádio Olímpico de Berlim
    Sobre a autora

    Apaixonada por futebol desde 1981.

    Entusiasta de quase todos os outros esportes.

    Turista de estádios.

    Combinando a bola no pé e os dedos no teclado em seu próprio espaço.

     

    Procura por Tags

    © 2023 by Going Places. Proudly created with Wix.com