Estreantes brilham pelo Bayern


Tolisso marcou em seu primeiro jogo na Bundesliga

Depois de uma pré-temporada fatídica, o Bayern estreou para valer na Bundesliga. Na abertura do Campeonato Alemão 2017/2018, o time bávaro massacrou o Bayer Leverkusen, ao menos no primeiro tempo, e mostrou que vai brigar pelo título mais uma vez. E calou a boca de quem achava que o clube foi modesto no mercado de transferências: os recém-chegados Rudy, Süle e Tolisso foram os destaques da vitória por 3 a 1 na Allianz Arena. Dos novatos, apenas James Rodríguez, lesionado, não jogou.

Os dois primeiros gols do Bayern, ainda no primeiro tempo, foram produto dos três estreantes. O placar foi inaugurado pelo zagueiro Süle, após cobrança de falta de Rudy, e Tolisso fez o segundo, também de cabeça, com assistência de Vidal, que também teve ótima atuação. Dos três novatos, o francês foi o que se saiu melhor. Pouco após deixar a sua marca, colocou uma bola na trave e teve ainda outras duas finalizações perigosas. Fiquei ansiosa para ver o jovem meio-campista atuando pela direita ao lado de Robben, mas, quando o holandês entrou em campo, aos 16 minutos do segundo tempo, o Leverkusen tinha se tornado mais perigoso, com Julian Brandt em campo, e Tolisso teve de recuar.

O francês foi a maior contratação do Bayern nesta janela e na história do clube, chegando a Säbener Straße por 40 milhões de euros. Mais versátil e talentoso que Paulinho, o jogador tem sete anos a menos que o brasileiro e custou o mesmo valor: mais uma evidência de que o Barcelona não sabe atuar no mercado de transferências.

Neste primeiro jogo, apesar dos desfalques - Neuer, Boateng, Bernat, James, Thiago e Javi Martínez não ficaram nem no banco devido a lesões -, Ancelotti evidenciou que Kimmich será mesmo o substituto de Lahm na lateral direita e que Rudy atuará no lugar de Xabi Alonso à frente da zaga. E, no esquema do técnico italiano, Thomas Müller ainda segue um pouco perdido. Os três novatos, além de James e da versatilidade de Kimmich, Alaba e Rafinha, oferecem boas opções a Ancelotti, mas a lotação do departamento médico, que foi o principal problema do time alemão nas últimas temporadas, continua preocupando. O elenco está completo, mas precisa estar em plena forma, principalmente no desgastante e decisivo mês de abril.

O Bayer Leverkusen, porém, não foi o adversário ideal para a primeira prova efetiva do Bayern na temporada. Vindo de um ano desastroso e após perder seu principal jogador, Çalhanoğlu, a equipe rubro-negra foi totalmente inoperante no primeiro tempo. Foi apenas após a entrada de Julian Brandt - ainda busco explicações para o meia ter começado a partida no banco - que o Leverkusen passou a jogar e deu trabalho à defesa bávara. Destaque das seleções de base, já presente nas convocações da equipe principal e titular do time campeão da Copa das Confederações este ano, Brandt deve fazer sua última temporada em Leverkusen: em breve será cobiçado por clubes maiores (vale lembrar que ao fim desta temporada haverá a Copa do Mundo na Rússia).

A atuação desta sexta-feira mostrou um Bayern pronto para brigar pelo hexa da Bundesliga, mas a Champions é outra história. Para fazer frente ao melhores da Europa, o time bávaro terá de contar não só com os novatos, como também com os craques consagrados e os jovens no banco.

Crédito: facebook FC Bayern München

You Might Also Like: