Futebol-compaixão


Brad Lowery no colo de Jermain Defoe antes de partida do Sunderland

Na última sexta-feira dois acontecimentos emocionantes mostraram que o futebol vai muito além do esporte. Torcedor-símbolo do Sunderland, Bradley Lowery, de apenas seis anos, perdeu sua batalha de quatro anos contra o câncer e deixou o mundo do futebol em luto. Já na Espanha, todo o elenco do Athletic Bilbao raspou a cabeça em solidariedade ao zagueiro Yeray Álvarez, que foi diagnosticado recentemente com câncer no testículo e teve de abandonar o Europeu Sub-21 para iniciar o tratamento.

O pequeno Lowery ficou famoso não só na Inglaterra pelo seu carisma e sua história de luta. Torcedor fanático do Sunderland, ele foi recebido pelo time, entrou em campo como mascote e conheceu seu maior ídolo, Jermain Defoe, que na próxima temporada defenderá o Bournemouth. As imagens de Lowery em campo com a equipe, no colo de Defoe e abraçado ao seu ídolo no hospital emocionaram o mundo inteiro, a ponto de o jovem torcedor ganhar mais de 250 mil cartões de natal de diversos países do mundo.

Com Defoe, Lowery desenvolveu uma relação pessoal. O atacante o visitou inúmeras vezes no hospital e manteve contato com o menino e sua família mesmo após trocar de time e de cidade. Um dia antes do falecimento de Lowery, Defoe se emocionou numa entrevista ao ser perguntado sobre o estado de saúde de seu pequeno amigo e da relação entre eles e disse que conhecer o pequeno fã mudou sua vida.

Um dos destaques do Athletic Bilbao, com apenas 22 anos, o zagueiro Yeray Álvarez teria no Campeonato Europeu Sub-21 uma grande oportunidade de projetar seu talento. No entanto, teve de abandonar a seleção antes do início da competição devido ao diagnóstico de um câncer. Sexta-feira, em visita aos treinamentos do Bilbao, Álvarez foi recepcionado por um vestiário inteiro careca. Esse tipo de ato de solidariedade não é incomum, seja no esporte ou em outras áreas, mas ganha mais projeção quando protagonizado por uma grande equipe espanhola.

Time do Athletic Bilbao recepciona o zagueiro Álvarez de cabeças raspadas

Atualmente o futebol é uma indústria extremamente rica, movimentando bilhões de euros em transferências, salários, patrocínios, construção de estádios, apostas e entradas para jogo. Já faz muito tempo desde a época em que os jogadores defendiam as cores do clube de coração apenas por amor. Porém, atos como os de Defoe, do Sunderland e de diversos outros times ingleses para com o pequeno Bradley e o do elenco Athletic para com o amigo e companheiro Álvarez resgatam os sentimentos que fizeram do futebol o esporte mais popular do mundo, que desperta paixão como nenhum outro. Num mundo cada vez mais polarizado, onde opiniões radicais e intolerância ganham um destaque que não deveriam, atitudes assim aquecem o coração.

Não é apenas futebol. Nunca será.

Créditos: Facebook Bradley Lowery, Getty Images, Twitter Athletic Bilbao

You Might Also Like: